NÓS-Unidade Popular elimina simbologia fascista da casa natal de Franco e pinta a fachada de cor-de-rosa

NÓS-Unidade Popular elimina simbologia fascista da casa natal de Franco e pinta a fachada de cor-de-rosa

Galería fotográfica de la acción:


http://www.nosgaliza.org/principal.php?pag=lerg&id=12


NÓS-UP responde às “imprecisons” da imprensa sobre a acçom antifacista realizada o­nte em Ferrol

http://www.nosgaliza.org/principal.php?pag=lernot&id=643

Lamentavelmente parte da informaçom que diversos meios de comunicaçom publicam hoje está pragada de erros que nalgum dos casos pretendem desvirtuar a legítima acçom de higiene democrática realizada o­ntem em Ferrol, na casa natal de Franco, coincidindo com o 30 aniversário da morte do ditador.

 

1º- O acto, convocado de forma pública perante os meios de comunicaçom, enquadrada-se na campanha que NÓS-UP vem desenvolvendo há mais de um mês sob a legenda “Simbologia fascista fora da Galiza. Higiene, justiça e dignidade democrática”, em prol da imediata e completa retirada da iconografia franquista das ruas da Galiza.

 

2º- O acto consistia em sabotar duas placas comemorativas do fascismo presentes na fachada da casa. A de mármore-granito cinzento, com umha inscriçom comemorativa da concentraçom de homenagem a Franco realizada a 25 de Julho de 1987 pola Fundaçom Francisco Franco, foi retirada e lançada a rua o­nde ficou esnaquiçada.

 

A segunda placa comemora as “façanhas bélicas” dos irmaos Franco nas campanhas no Norte de África, nas guerras coloniais contra a resistência berber e árabe à ocupaçom espanhola do denominda “protecorado de Marrocos”. Operaçons militares de indiscutível carácter genocida o­nde se empregárom todo o tipo de armas químicas e se utilizárom selvagens tácticas “militares” que incumprírom os acordos internacionais. De resto, Ramón Franco participou posteriormente de maneira activa na Guerra Civil, bombardeando posiçons republicanas e ocupando postos de responsabilidades no bando fascista. É falso que a placa de bronce sabotada com pintura cor-de-rosa esteja simplesmente dedicada a comemorar o voo do “Plus Ultra” (reproduzimos em baixo anexo com o texto literal da placa em questom, para provar que nom houvo nengum “erro” na acçom do passado domingo).

 

3º- A acçom foi executada por quatro membros da Direcçom Nacional da nossa organizaçom: Alberte Moço Quintela de 22 anos, Abraám Alonso Pinheiro de 26 anos, José Dias Cadaveira de 36 anos e Carlos Morais de 39 anos. Existe, pois, ao reproduzir mal as idade, reduzindo os anos dos militantes, umha evidente intencionalidade de disvirtuar a legitimidade da acçom empregando os tópicos sobre a juventude, e o carácter político de NÓS-UP, umha organizaçom política intergeracional, e nom umha entidade juvenil.

 

4º- A fachada da casa foi pintada de cor-de-rosa, a cor que o antifacismo galego vem empregando para denunciar esta simbologia, tal como já se fijo noutras dúzias de acçons que realizamos nos últimos cinco anos, sendo as mais conhecidas a do 20N de 2000 quando pintamos a estátua presente no centro de Ferrol, ou a de 6 de Dezembro de 2003 quando pintamos e “decapitamos” a primeira estátua levantada ao ditador, em Narom, o popularmente conhecido como “ladrom das patacas”.

 

5º- NÓS-UP continuará a denunciar e actuar contra a simbologia fascista perante a passividade institucional. Nom só nos amparam e legitimam uns profundos valores democráticos e antifascistas; também a legislaçom vigente do Estado espanhol, em base a decretos e acordos adoptados por diversos governos desde 1981.

 

6º- A inícios do 2006, NÓS-UP entregará à Junta da Galiza, num acto público ao que serám convocados os meios de comunicaçom, centenas de símbolos fascistas que estamos a retirar das ruas e praças do nosso país.

 

Galiza, 21 de Novembro de 2005

 

 

Anexo. Texto inscrito na placa fixada na fachada da casa natal de Franco, pintada de cor-de-rosa por NÓS-UP:«En esta casa nacieron los hermanos Francisco y Ramón Franco Bahamonde valientes militares que, al frente del Tercio de África y cruzando el Atlántico en el avión Plus Ultra, realizaron brillantes hazañas que constituyen gloriosas páginas de la Historia nacional. El pueblo de Ferrol hónrase con los esclarecidos hijos, a los que dedica este homenaje de admiración y cariño».

NOTICIAS ANTICAPITALISTAS