Montanhas de Colômbia:Tanja Nijmeijer

Filha de Hannie e Hans,holandeses católicos que tem outras duas filhas, Tanja não parecia destinada a viver na selva colombiana, «dada sua origem européia, de classe média e com educação», explicou à AFP León Valencia, especialista no conflito colombiano e co-autor de uma biografia sobre a jovem guerrilheira, intitulada «Tanja, una holandesa en la guerrilha colombiana».

Sua participação na guerrilha veio à tona em 2007, semanas depois de um ataque ao acampamento o­nde ela se encontrava porque, na fuga apressada, a jovem deixou para trás um diário de próprio punho, escrito em holandês.

Na época, o jornal colombiano El Tiempo relatou a militância da revolucionária de cabelos castanhos e silhueta longilínea, e o então ministro da Defesa Juan Manuel Santos, hoje presidente, usou seus escritos nos quais admitia a “desilusão com a guerrilha como prova do absurdo de sua luta.”

«Estamos investigando a eventual morte (de Tanja) porque os serviços de inteligência dizem que ela estava em uma unidade próxima ao ''Mono Jojoy''», disse à AFP na ocasião um porta-voz do ministério da Defesa da Colombia. Tanja é a única européia de que se tem conhecimento a atuar nas fileiras da guerrilha, pelo menos na ativa, segundo o vice-presidente colombiano Angelino Garzón. «Neste último ano, teria dado aulas de marxismo e estava fazendo trabalhos ideológicos», concluiu.

Declaração de Tanja Nijmeijer – Vídeo

&nbsp

Acreditavam que era uma vítima de um tresloucado e equivocado ideal guerrilheiro. Inclusive pensavam que Tanja Nijmeijer era prisioneira das Farc, incapazes de admitir que a jovem holandesa que se incorporou as suas fileiras ha oito anos para lutar por justiça social. Mas uma gravação tornada pública nesta quarta-feira pelo jornalista colombiano Jorge Enrique Botero, um dos poucos que ainda tem acesso direto ao grupo armado,revela uma guerrilheira convencida de sua causa.

“Si el Ejército colombiano y el gobierno colombiano todavía cree y trata de divulgar que yo estoy aquí secuestrada, yo les diría que vengan a rescatarme y nosotros los recibiremos con AK 47, con punto 50, con minas, con morteros”, disse para a cámara a europea, em tom sereno. Aparece vestida de uniforme verde oliva e carregando um fusil.

“Yo soy guerrillera de las Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia y seguiré siendo guerrillera hasta vencer o morir, en eso no hay reversa. Es más, me siento orgullosa de ser guerrillera, de trabajar aquí, al lado del pueblo colombiano y al lado de otros guerrilleros trabajando diariamente por la toma del poder y por la revolución”, finalizou em perfeito espanhol.

Video:Meu nome é Tanja sou guerrilheira das FARC

NOTICIAS ANTICAPITALISTAS