Internacional: Campaign to Free Ahmad Sa’adat

O Secretário Geral da FPLP  Ahmad Sa’adat,  prisionero político de Israel, foi atacado e ferido por guardas da prissão de Nafha, na manhã do dia 28 de julho .

 Sa’adat  encontrava-se entre os trinta prisioneiros políticos palestinos feridos pelo violento ataque dos guardas, após a invasão violenta das celas, forçando a saída dos detentos e confiscando e registrando seus pertences.

Houve resistência dos prisioneiros políticos palestinos que atearam fogo no interior das celas. Outros presos de outras localidades declararam que não permanecerão em silêncio presenciando os violentos golpes  contra seus companheiros e dirigente.

Os ataques aos prisioneiros de Nafha tiveram início em 27 de julho. Neste mesmo dia, cancelaram as visitas dos familiares dos prisioneiros de Gaza. A Frente Popular para Libertação da Palestina emitiu um comunicado chamando a solidariedade internacionalista e convocando protestos na Palestina ocupada.

O Secretário Geral preso desde janeiro de 2002 é um símbolo da resistência palestina, mesmo da prisão não desiste de lutar contra a ocupação e o projeto sionista  para a Palestina ocupada. O ataque aos prisioneiros políticos palestinos é parte de uma política mais global em curso contra o povo palestino.

A FPLP falou  da responsabilidade nacional  de promover um programa de apoio a luta dos prisioneiros políticos palestinos em fóruns regionais e internacionais, combinando todas as formas de luta para pressionar o inimigo sionista pela liberdade de todos. para isso, insiste, é fundamental a apresentação urgente do documento sobre os prisioneiros políticos ao Tribunal Penal Internacional.

E enfatizou a importância da militância internacionalista neste momento  na defesa dos direitos humanitários dos detentos e para deter os crimes sistemáticos e cotidianos dentro dos cárceres israelenses.

As Brigadas Abu Ali Mustafa, braço armado da Frente,  denunciaram que  os funcionários  «fascistas da prisão de Nafha espancaram e torturaram nossos prisioneiros corajosos e o camarada  Secretário Geral  Ahmad Sa’adat, em um ataque frenético que durou dois dias.»

 

NOTICIAS ANTICAPITALISTAS