Greve de 24 horas em Atento Corunha

O despedimento de quase 100 trabalhadoras e trabalhadores provoca esta medida de autodefesa, que também exige um plano de viabilidade para a empresa e evite a transferência de mais 27 trabalhadoras do serviço 1004 a Leom, o despedimento de 74 do serviço 11822 e doutras 3 em situaçom de baixa.

A paralisaçom de 24 horas quer reclamar que se garanta umha carga de trabalho estável mediante um plano de viabilidade e que a direcçom deixe de enganar as trabalhadoras e trabalhadores, já que continuamente estám a lançar mensagens de calma e continuidade que se vem contrariados pola realidade.

Representantes dos trabalhadores e das trabalhadoras denunciárom que na direcçom informárom de que manteriam os despedimentos e transferências previstas, apesar de que no ano próximo haverá novas contrataçons. Representantes sindicais propugérom que as pessoas despedidas sejam recolocadas nesses postos de nova criaçom, o que em princípio foi estudado pola empresa para depois responder negativamente.

NOTICIAS ANTICAPITALISTAS