Euskal Herria:Defesa da Ikurriña-FestaVideo

Na cabeceira da manifestação ia uma representação dos convocantes. Eleitos da Ezker Abertzalea, bem como ex-vereadores do EA e EE, partilharam uma faixa com pessoas de sensibilidades políticas, sindicais e sociais diferentes. Atrás deles, centenas de pessoas fizeram o percurso que separa o Arriaga do Município com gritos de «Ikurrina bai, espainola ez» e «Independentzia».

A manifestação, em que se viram muitas ikurriñas e se ouviram palavras de ordem a favor da independência, culminou em frente à escadaria da Câmara Municipal, o­nde há dois anos foi imposta, de madrugada, a bandeira espanhola. Ali, representantes dos convocantes afirmaram que a única bandeira que gera «confronto e crispação» é a espanhola, à qual atribuíram um significado de «imposição, repressão e negação do direito a decidir». Não é uma bandeira querida nem sentida em Bilbao e apenas pode ser vista em tabacarias, edifícios oficiais, caixas de correio e quartéis.

Salientaram o fato de que são cada vez mais as pessoas que defendem a criação de um Estado basco, tendo em seguida aderido ao Aberri Eguna unitário que, com o lema «Nazio gara. Estatua behar dugu. Independentzia», se celebrará no dia 4 de Abril em Irun e Hendaia. O dia da pátria basca adquire este ano uma importância notável e bastantes agentes sociais já pediram aos cidadãos que exibam as suas ikurriñas nas varandas e janelas.



Fonte: lahaine.org






Festa em Bilbao

Centenares de personas han secundado esta tarde el llamamiento plural y unitario en defensa de la Ikurrina.

NOTICIAS ANTICAPITALISTAS