Estudante agredida por dos policias de paisano en el campus de Compostela

Según el Comité de Solidaridad con las Represaliadas Políticas (CSRP) la víctima fue identificada sin motivo alguno, acostada en el piso, recibió golpes y fue pisada, presenta heridas, traumatismos y fisuras óseas como consecuencia de la agresión policial.

O Comité de Solidariedade com as Represaliadas Políticas (CSRP) iniciou umha campanha de denúncia de agressons que terám acontecido do dia dous de junho no campus universitário da capital galega.

A seguir, reproduzimos a assustadora denúncia do CSRP:

Na tarde de (…) dois de junho, foi agredida no conhecido como beco de direito a companheira R., após ela ser requerida para uma identificaçom sem que houvesse nenhum facto motivante do mesmo. Diante disso R. solicitou a identificaçom dos dois polícias à paisana que a estavam a parar, os quais responderam batendo na jovem, acabando por deitá-a no chao, onde logo lhe pisariam uma mao.

Logo de protagonizar esta brutal agressom totalmente própria de uma ditadura os polícias abandonaram o lugar sem mais dilaçom. O saldo da agressom foi uma escordadura no pulso e pequenas roturas na mao.

Do CSRP transmitimos o nosso apoio a agredida e tal como já vimos fazendo chamamos a denunciar esta agressom e a constante repressom que vive nos campus o estudantado reivindicativo. Fazendo a polícia em cumplicidade com o reitor Vianho da USC um estado policial ante calquer mobilizaçom, agredindo os estudandotes que protestam contra os ataques do governo à educaçom pública.

NOTICIAS ANTICAPITALISTAS