Dezenas de milhares de gadeiros mobilizárom-se em toda a Galiza contra a política agrária do neoliberalismo

Publicidad

O fim da "inundaçom" de matéria-prima estrangeira no mercado galego e das práticas de dumping som outras reivindicaçons dos labregos e labregas galegas nas mobilizaçons comarcais de hoje na Galiza. Representantes sindicais lembrárom que o sector leva anos sofrendo umha progressiva precarizaçom pola imposiçom de preços que nom cobrem as despesas de produçom, sem que as administraçons públicas obriguem ao fim da extorsom das indústrias do leite.

As imposiçons de preços aos produtores e às produtoras procuram um monopólio das multinacionais e liquidar o tecido produtivo no campo galego, com a cumplicidade das administraçons públicas.&nbsp A situaçom é extrema para o sector, por isso as mobilizaçons de hoje, além do seu carácter maciço, servírom para apresentar um prazo de umha semana para que os responsáveis políticos apresentem um plano com soluçons, ou as mobilizaçons e acçons de luita aumentarám.

A clausura de exploraçons e a entrega do mercado galego a empresas multinacionais do leite é o resultado do desmantelamento do sector agrogadeiro na Galiza, daí que os sindicatos, nomeadamente o maioritário Sindicato Labrego Galego (nacionalista de esquerda) levem anos mobilizando-se contra os sucessivos governos (PP, PSOE/BNG e novamente PP) para reclamar umha protecçom real frente às práticas neoliberais emanadas da Política Agrária Comum.

O controlo e inspecçom das importaçons e um preço mínimo digno foi a principal reivindicaçom das manifestaçons de hoje, ameaçando com o endurecimento da luita se o ministério espanhol e a conselharia galega nom atenderem as demandas.

Apesar da adesom formal dos principais partidos (PP, PSOE e BNG) às reclamaçons labregas, o certo é que nengum deles tem dado resposta às mesmas. Também os três principais sindicatos operários manifestárom solidariedade aos labregos e labregas.

As concentraçons tivérom lugar em Lugo, Ribadeu, Meira, Vilalva, Sárria, Chantada, Palas de Rei, Arçua, Betanços, Melide, Ordes, Santa Comba, Vimianço, Estrada e Lalim.

También podría gustarte

Los comentarios están cerrados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More