Centenas manifestam-se em Compostela contra a privatizaçom e o repagamento sanitário

A universalidade efetiva do direito à saúde foi o eixo das reclamaçons levadas às ruas de Compostela pola Iniciativa Galega em Defesa da Gratuitdade da Sanidade, convocante da mobilizaçom deste domingo.

As centenas de manifestantes denunciárom igulamente o «desmantelamento da sanidade pública» que o atual governo autónomo galego, presidido por Núñez Feijós (PP) está a protagonizar. ‘O copagamentoo mata. Por umha sanidade galega e gratuita’ foi a legenda escolhida para a convocatória, na qual também participárom representatnes de cámaras municipais governadas por partidos opositores ao PP.

A exigência de insubmissom galega às normas privatizadoras e cortes orçamentais impostas polo governo espanhol presidírom a marcha, se bem o PP está até agora a obedecer com total submissom os dtados do executivo de Madrid.

Dúzias de coletivos locais e comarcais defensores do direito aos serviços de saúde universais, públicos e gratuitos apoiárom a convocatória, que partiu da Alameda compostelana e concluiu na praça de Pratarias.

http://www.diarioliberdade.org/artigos-em-destaque/412-sa%C3%BAde/43537-centenas-em-compostela-contra-a-privatiza%C3%A7om-e-o-repagamento-sanit%C3%A1rio.html

NOTICIAS ANTICAPITALISTAS