Brasil-Urgente!.Teich pede demissão. Quarentena? Cloroquina?

Publicidad

Conversa Afiada

Nelson Teich, que pediu demissão do Ministério da Saúde, fez um rápido pronunciamento na tarde desta sexta-feira 15/V para se despedir do cargo.

“A vida é feita de escolhas e hoje escolhi sair. Digo a vocês que dei o melhor de mim no período em que estive aqui. Não é nada simples estar à frente de um ministério desses num momento tão difícil”, disse o ministro na abertura.

Teich não defendeu a necessidade de manter e aprofundar as medidas de distanciamento social para conter a disseminação do coronavírus. Também não criticou Jair Bolsonaro por defender o uso quase irrestrito da cloroquina para tratar pacientes infectados com o vírus.

Ele disse que durante a sua gestão tentou ajudar estados e municípios.

“É uma luta diária e intensa para que possamos auxiliar estados e municípios a passarem por isso. Deixo um plano de trabalho pronto para auxiliar os secretários estaduais, municipais, prefeitos e governadores a tentar entender o que está acontecendo e tentar definir os próximos passos”, disse. Ele afirmou, ainda, que foi construído um programa de testagem, que está pronto para ser implementado”.

Discurso vazio não surpreende.

.

https://www.conversaafiada.com.br/brasil/em-pronunciamento-teich-nao-defende-isolamento-social-e-nem-cita-cloroquina

**********

Análise do Jornalista Alex Solnik

O ministro da Saúde, Nelson Teich, deixou o cargo na sexta-feira (15), antes de completar um mês à frente da pasta.

Brasil já tem mais de 200 mil casos e 13 mil mortos, e sem ministro da Saúde

247

Enquanto o agora ex-ministro era contra o uso da cloroquina para o tratamento da covid-19 por falta de comprovação científica, diferentemente de Bolsonaro, favorável ao uso do remédio.

A Apsen é a empresa farmacêutica responsável pela produção do remédio composto por hidroxicloroquina tem como dono um eleitor bolsonarista, o empresário Renato Spallicci.

Teich é o segundo titular da Saúde a deixar o governo em plena pandemia do coronavírus, que já deixa o Brasil em sexto lugar no ranking mundial de casos, com 206 mil confirmações e 14,1 mil mortes provocadas pela doença, de acordo com a plataforma Worldometers, que disponibiliza dados da covid-19 em nível global.

Video: Alex Solnik na TV247

 

También podría gustarte

Los comentarios están cerrados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More