Brasil. Teori deixou Carmen Lúcia em situação ruim [Vídeo]

 

A decisão do ministro Teori Zavascki de suspender a Operação Métis deixa a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, numa situação ruim. Zavascki mandou a investigação da primeira instância da Justiça Federal para o âmbito do Supremo.

Na prática, Zavascki deu razão à queixa do presidente do Senado, Renan Calheiros, de que o juiz federal de primeira instância não poderia ter autorizado a Operação Métis, aquela ação da Polícia Federal no Senado na semana passada que prendeu policias legislativos.

O ministro Gilmar Mendes, também do Supremo, apoiou a decisão de suspender a Operação Métis. Nesse contexto, a ministra Cármen Lúcia chega enfraquecida à reunião dos chefes dos Três Poderes. Ela respondeu institucionalmente às críticas de Renan, porque era o papel dela, mas, no mérito, há dois ministros do Supremo que pensam diferente da presidente do Supremo.

Saída demorada

Há cinco meses no poder, o presidente Michel Temer passa a ser mais cobrado. A taxa de desemprego no país chegou a 11,8%, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados hoje.

O Banco Central começou uma redução dos juros. O governo tem tomado medidas para incentivar o emprego, mas a saída da crise econômica será longa.

A prioridade é evitar que turbulências políticas atrapalhem a aprovação de medidas no Congresso que têm objetivo de amenizar ou resolver a crise econômica.

KENNEDY ALENCAR, em seu blog

 

 Vídeo: Kennedy Alencar fala sobre a invalidação da Operação Métis

Jornalismo SBT

NOTICIAS ANTICAPITALISTAS