Brasil. “Temer é o intruso na Rio 2016”

Publicidad

As denúncias contra Michel Temer e José Serra não constituem surpresa, diz com exclusividade ao Brasil247.com o deputado federal Jean Wyllys [PSOL- RJ]. O surpreendente é ser divulgado nos grandes conglomerados de comunicação, como ‘Veja’ e ‘Folha de S. Paulo’, que até então blindavam os golpistas, denuncia o parlamentar.

– Os movimentos da mídia eram de blindagem dos golpistas!

O PSDB e o PMDB estão envolvidos em corrupção, atira o ‘enfant terrible’, ex Big Brother Brasil [BBB], da Rede Globo de Televisão. A plutocracia financiou o sistema político no Brasil, que está apodrecido, falido, observa. Em tom contundente de indignação, o dirigente de esquerda ataca o ministro do Supremo Tribunal Federal [STF], Gilmar Mendes.

– Gilmar Mendes pediu a cassação do registro do PT, legenda que ganhou as quatro últimas eleições presidenciais. Não é todo o PT que está envolvido em escândalos de corrupção, mas determinados petistas. Com o PSDB e PMDB flagrados em esquemas de corrupção, será que o ministro – nomeado por Fernando Henrique Cardoso – pedirá a cassação dos seus registros?

Escândalo sexual

Com cautela, o líder do PSOL afirma que o ‘escândalo sexual’ que envolve o deputado federal Marco Feliciano [PSC-SP] e uma jornalista é um caso para a Delegacia de Polícia e a Procuradoria-Geral da República [PGR], já que o parlamentar possui fóro privilegiado. Trata-se de um problema do PSC, desconversa. O acusado é da bancada evangélica e seu desafeto.

– Não vou emitir opinião sobre o caso!

Depois de ter disparado uma cusparada em Jair Bolsonaro, deputado federal que fez apologia à tortura à época da ditadura civil e militar no Brasil [1964-1985] e ao torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra, que comandou de 1969 a 1974 o DOI-CODI, em São Paulo, ele informa que o militar já é réu no STF por agressão a Maria do Rosário [RS] e deve virar réu pela segunda vez

– Há ainda uma ação que tramita no Tribunal de Haia. Jair Bolsonaro está às voltas com a Justiça!

Cristóvam Buarque

Jean Wyllys, apesar de lamentar, acredita que o impeachment deve ser aprovado no Senado da República. Cristóvam Buarque arrumou uma desculpa – esfarrapada – para aderir ao golpe, um ato do escritor Fernando Morais, autor de Olga, dispara. Uma picuinha pessoal, metralha. O incrível é que até Marta Suplicy, fundadora do PT, votará pelo impedimento, desabafa.

– Por mais chocante que pareça.

A presidente da República afastada Dilma Rousseff não cometeu crime de responsabilidade, pontua o deputado federal do PSOL, uma das seis vozes da sigla contrária ao impeachment. O golpe foi tramado, insiste ele. É o que apontam os áudios divulgados que envolvem o senador e ex-ministro de Estado do golpista interino Michel Temer, Romero Jucá, fuzila.

Ataques a Lula

O parlamentar, uma das estrelas da atual legislatura, denuncia ainda ao Brasil247.com a perseguição ao ex-operário metalúrgico, fundador do PT, presidente da República por dois mandatos [2003-2006 e 2007-2010], Luiz Inácio Lula da Silva, que elegeu e reelegeu a sua sucessora, a ex-guerrilheira, presa política torturada e ex-dirigente da VAR-Palmares.

– A perseguição é antiga. A narrativa de que o PT é que teria inventado a corrupção ganhou força com a crise econômica.

Defensor da regulação da mídia no Brasil, Jean Wyllys aponta os grandes conglomerados de comunicação como responsáveis pela operação de desconstrução de Luiz Inácio Lula da Silva e do PT. A mídia, hoje, não dá o mesmo tratamento para o PSDB, PMDB e DEM, reclama, com razão o cardeal socialista. “A Lava-Jato seria para descontruir o que foi feitos nos últimos 14 anos”, diz.

– Essa é a narrativa hegemônica. Lamentável!

Reformas liberais

O deputado federal afirma que Michel Temer quer, com a Reforma Trabalhista, desmontar a CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas – e retirar direitos econômicos e sociais dos trabalhadores. “A Reforma da Previdência elaborada pelo Palácio do Jaburu e por Henrique Meirelles, um homem do mercado financeiro mundial, irá elevar a idade para aposentadoria”.

– Os golpistas aproveitam para criminalizar os movimentos sociais e aumentar a repressão!

Apesar de ser supostamente blindado pela Procuradoria-Geral da República [PGR], Supremo Tribunal Federal, Tribunal Superior Eleitoral [TSE], Congresso Nacional e pelos grandes conglomerados de comunicação no País, Michel Temer pode não terminar o seu mandato, caso as investigações e delações avancem sobre o golpista, adianta Jean Wyllys.

– É uma possibilidade… Remota, mas é…

Eleições de outubro

Michel Temer deve adotar medidas impopulares, exigidas pelo mercado, após o término do segundo turno das eleições municipais, aposta. Para minimizar, nas urnas, o efeito negativo das reformas liberais que já anunciou que executará, pontua. Agora, passadas as eleições de 2 e de 30 de outubro, você se prepare!, denuncia o combativo parlamentar de esquerda.

– Ele teme as eleições municipais com as suas medidas impopulares contra os trabalhadores!

Animado com as últimas pesquisas eleitorais, ele acredita que o PSOL crescerá nas urnas de outubro de 2016. Edmilson Rodrigues lidera a corrida à Prefeitura de Belém, Pará, informa ao Brasil247.com A ex-deputada federal Luciana Genro aparece em primeiro lugar na disputa em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Ela é filha do ex-ministro da Justiça Tarso Genro.

– Marcelo Freixo pode ganhar as eleições à Prefeitura do Rio de Janeiro.

A deputada federal Luiz Erundina é, como mostra o instituto Datafolha, a terceira colocada na sucessão em São Paulo, à frente do atual prefeito, o petista Fernando Haddad – ex-ministro da Educação -, relata, animado. O doutor em Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás [UFG], Flávio Sofiati,  pode crescer nas eleições em Goiânia, aposta o socialista democrático.

– Flávio Sofiati é o novo contra a ‘velha política’ e o conservadorismo em ascensão.

2018 na agenda

Apesar de afirmar que as eleições à Presidência da República de 2018 ainda estão longe e que nunca pensou em candidatar-se ao Palácio do Planalto, Jean Wyllys não descarta a possibilidade, caso o cenário nacional exija uma plataforma progressista e uma frente ampla de esquerda contra a extrema-direita e que seu nome seja opção consensual, de entrar na disputa eleitoral.

– A Rede Globo de Televisão comete uma grave e histórica injustiça ao excluir o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, da narrativa da realização das Olimpíadas no Brasil, em agosto de 2016. É preciso deixar claro que as Olimpíadas vieram para o Brasil por causa de Lula. Sim! O intruso na festa é o golpista e interino Michel Temer!

Perfil

Nome: Jean Wyllys

Cargo: Deputado federal

Partido: PSOL [Partido Socialismo e Liberdade]

Formação: Jornalismo e mestrado em Línguas

Linhagem: Socialista e democrática de esquerda

También podría gustarte

Los comentarios están cerrados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More