Brasil. São Paulo. Dia dos Estudantes e os truculentos do Alckmin [Video]

Publicidad

 

Cerca de 15 adolescentes foram detidos em ato contra a «Lei da Mordaça», a PL do Escola Sem Partido.

Ao menos 15 secundaristas foram detidos e três publicamente agredidos pela Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMSP) nesta quarta-feira (11) durante o Ato Nacional Pela Educação Pública, que ocorreu neste Dia do Estudante na capital paulista.

Poucos minutos após o início da concentração, que aconteceu na Praça Roosevelt, região central da cidade, a PMSP reprimiu violentamente a manifestação. Tereza, de 15 anos, foi arrastada e agredida por oficiais homens, e Paulo e Felipe, de 16 e 18 anos respectivamente, também foram agredidos e detidos por desacato à autoridade.

Audio:  Ouça aqui, na íntegra, o relato de Tereza sobre a agressão

Os três foram levados para a 4º Distrito Policial no Bairro da Consolação. Eles foram liberados por volta das 20h.

O advogado ativista Guilherme Coelho afirmou que deverá protocolar um boletim de ocorrência na Corregedoria da instituição por abuso de autoridade e pedir exame de corpo delito dos adolescentes detidos.

Depois da repressão, os estudantes decidiram, em assembleia, permanecer com o ato, que seguiu rumo à Avenida Paulista, onde foram recebidos com mais truculência da PMSP.

Desta vez, outros 11 adolescentes foram levados à mesma delegacia e, depois, encaminhados ao 78º Distrito Policial, no bairro dos Jardins. Outro adolescente foi detido no centro da cidade, sob a alegação de pixação.

O Ato Nacional Pela Educação Pública foi convocado em pelo menos sete estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Rio Grande do Sul, Ceará, Bahia e Paraná. Dentre as pautas, estava a crítica ao Escola Sem Partido, o Projeto de Lei 193/2016 de autoria do senador Magno Malta (PR-ES), que objetiva a proibição de manifestações ideológicas e político-partidárias por parte de professores em sala de aula.

 

Foto: A estudante Tereza, de apenas 15 anos, foi agredida por policiais em SP / Christian Braga

 Confira abaixo reportagem em vídeo

Vídeo: PMs agridem secundaristas em Ato do Dia do Estudante, em São Paulo

Brasil de Fato

También podría gustarte

Los comentarios están cerrados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More