Brasil. #OcupaSãoBernardo

Publicidad

 

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu nesta sexta-feira (6) ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar impedir sua prisão.

Do G1:

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu nesta sexta-feira (6) ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar impedir sua prisão. O relator do pedido é o ministro Edson Fachin.

Segundo os advogados, a prisão não poderia ter sido decretada pelo juiz Sérgio Moro antes de esgotados todos os recursos no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

 *******

Marco Aurélio deve julgar liminar de Kakay na próxima quarta-feira

 Kakay nunca viu tamanha instabilidade!

O ansioso blogueiro conversou nessa manhã de sexta-feira 6/IV, num áudio entrecortado de Whatsapp, com Kakay, o brilhante advogado que entrou com uma liminar no Supremo para que julgue a Ação Declaratória de Constitucionalidade – ADC – referente à prisão em segunda instância (não deixe de ver a TV Afiada “Moro vai ser catapultado do tanque do gal. Villas Bôas«.

Kakay explicou:

– Primeiramente, não sou advogado do Lula!

Kakay entrou no Supremo com essa liminar ANTES de o Lula ser processado!

Porém, no Globo Overseas, disseram que ele liderava um grupo de 150 advogados para pressionar o Supremo.

– Você sabe que jabuti não sobe em árvore, não é, Paulo Henrique? Não lidero grupo nenhum!

O ansioso blogueiro interpretou essa reação do Kakay como a suspeita de que querem prejudicar e enfraquecer o julgamento da liminar.

E, depois, o PiG se diz preocupado com a proliferação de fake news, sendo ele a principal matriz geradora…

Mas, vamos voltar ao que foi possível reconstituir do áudio do Kakay:

É muito difícil um Ministro conceder uma liminar monocrática. Pelo fato de ser uma ADC, a regra do tribunal é levar “em mesa», que é um pedido alternativo meu.

Eu suspeito, e é só uma suspeita minha, que isso talvez, talvez aconteça na quarta-feira.

E aí independe da presidente Cármen Lúcia.

(…)

A presidente contribuiu para aumentar em alguns graus essa febre de intranquilidade em que estamos. A exposição a que a Corte foi submetida nunca vi no tribunal. E a tensão deriva em boa parte da decisão dela de não julgar as ADCs ANTES do habeas corpus.

(…)

Eu vi você dizer que o Ministro Marco Aurélio se impressionou com a minha peça, que ela é firme!

Eu vi uma manifestação dele no Estadão dizendo que a prisão de uma pessoa, ainda que um ex-presidente, não pode potencializar urgência. Em tese, ele tem razão. Mas, no meu ponto de vista, uma prisão como essa expõe um outro tipo de potencialização, que é o fato de que milhares e milhares de pessoas nesse momento estão sendo presas.

(…)

Só que essas pessoas a gente não fica sabendo que estão sendo presas, só vê o Lula. Então, esse fato deveria dar ensejo a um julgamento monocrático.

Mas, eu entendo que – eu suspeito – ele pode levar “em mesa» na quarta-feira.

(…)

Aí independe da Cármen. Ele começa a sessão (…) ele fala «tenho aqui uma questão de ordem, quero submeter ao plenário».

Dentro de uma normalidade – e por isso eu fiz a ADC, ou melhor, fiz o pedido de liminar. ANTES do Lula!

A Ministra Rosa deixou claro que ela, num julgamento como esse, colocaria a opinião dela, que é a mesma opinião de quando julgou a liminar, que é contrária à prisão.

(…)

Mas, não se pode antecipar nada, com relação a nenhum ministro. Não sei se… nessa pressão – as matérias (do jornal nacional – PHA) estão dando pra eles dois, três, quatro minutos de visibilidade, fica difícil saber o que vai acontecer.

(…)


Antes, o Conversa Afiada publicou:

Marco Aurélio pode levar ADC sobre Lula mesmo fora da pauta

Moro vai cair do tanque…


********


A TV Afiada mostrou que está nas mãos do Ministro Marco Aurélio apressar o julgamento da Ação Declaratória de Constitucionalidade – ADC – de autoria dos advogados reunidos sob a liderança do Kakay.

Marco Aurélio se irritou quando percebeu que tinha sido vítima de um drible da vaca realizado pela presidente Cármen Leitão, ou melhor, Cármen Lúcia.

Na manhã dessa sexta-feira, 6/IV, com a notícia de que os advogados do Presidente Lula entraram com outro habeas corpus, Marco Aurélio disse ao Mau Dia Brasil que pode levar «de mesa» o julgamento do ADC: ou seja, submeter a voto do plenário, mesmo que a ministra Míriam Lúcia, ou melhor, Cármen Lúcia não o paute.

PHA

Fotoarte: «LulaLivre»

 

También podría gustarte

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More