Brasil. O riso das Hienas

Publicidad

Após encontro com Temer, base modifica discurso e retoma tentativas de reformas

Após as manifestações do líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros, de que Michel Temer já «precipitadamente» havia «inviabilizado a reforma da Previdência», ao enviar o texto sem tempo de debate entre os parlamentares e de que agindo assim ele também inviabilizaria as outras reformas, o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), refez o discurso.

Na quinta-feira (16), Eunício trouxe um recado indireto a Renan e a outros parlamentares da base aliada que iniciaram uma ruptura nas Casas Legislativas. Afirmou que o papel do Congresso Nacional é aprovar as reformas propostas por Temer para «ajudar o Brasil a crescer».

A declaração foi ainda dada após o presidente Michel Temer oferecer um jantar aos senadores, incluindo Renan Calheiros, no Alvorada, na noite desta quarta-feira (15). O senador havia criticado as medidas econômicas recentemente adotadas pelo mandatário e alertou para o risco que corre com as demais propostas enviadas à Câmara e ao Sendo.

Renan foi um dos últimos parlamentares a chegar para o jantar de Michel Temer. Participaram do encontro 18 senadores do PMDB, além dos ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), Hélder Barbalho (Integração), Osmar Serraglio (Justiça), Marx Beltrão (Turismo) e Osmar Terra (Desenvolvimento Social e Agrário).

Na saída da reunião, o presidente do Senado Eunício Oliveira (CE) adotava mudança de discurso, exposta nesta quinta (16). Contou que Temer conversou sobre as reformas e que chamou a atenção para a necessidade de se manter a reação da economia e retomar geração de empregos.

«Foi neste sentido que conversamos um pouco sobre as reformas, sobre o papel que temos no Congresso Nacional de ajudar o Brasil a incluir esses 13 milhões de brasileiros que estão fora do mercado de trabalho», afirmou Eunício.

O senador deixou claro, ainda, a tentativa do presidente de tentar aproximar a bancada e o Parlamento ao governo – claro receio de possíveis rupturas em sua gestão.

 

Jantar de Gala para Serra

Na quarta-feira, 15, dia em que mais de um milhão de pessoas foram às ruas em cidades de todos os estados, protestar contra a reforma da Previdência, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, que vai julgar o pedido de cassação de Michel Temer, recebia Temer e aliados para um jantar de gala, em homenagem ao aniversariante José Serra, um dos senadores do PSDB que estão na segunda lista de Janot.

 

Leia mais: Em dia de manifestações, Congresso recua de Reformas

 

PS do colaborador:

Fotoarte: “ Olhar do Renan”

 

.

Após encontro com Temer, base modifica discurso e retoma tentativas de reformas

También podría gustarte

Los comentarios están cerrados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More