Brasil. O que a Globo não mostra. Colapso da XP [vídeo]

Mais de R$ 1 trilhão desaparecem com a dívida pública Mais de R$ 1 trilhão desaparecem com a dívida pública

Publicidad

A Auditoria Cidadã da Dívida tem entre seus principais lemas realizar, de forma cidadã, auditoria da dívida pública brasileira, interna e externa, federal, estaduais e municipais. Sua atuação diária mostra o que a Globo esconde.Mais de R$ 1 trilhão desaparecem com a dívida pública.

Conversa Afiada

Enquanto o noticiário nacional aborda com grande destaque uma disputa entre o Poder Executivo e o Congresso Nacional pelo controle de R$ 30 bilhões em emendas parlamentares (que ontem chegou a um desfecho após ambas as partes acordarem dividir os recursos), mais de R$ 1 TRILHÃO escoam pelos ralos com gastos com o serviço da dívida pública, sem uma linha da grande imprensa. Em 10 anos, os bancos já ganharam cerca de R$ 1 trilhão só com a remuneração da sobra de seu caixa pelo Banco Central, com dinheiro público. Atualmente, as despesas com juros e amortizações da dívida representam o maior e mais privilegiado gasto do orçamento federal, muito acima da tão alardeada previdência social. (Saiba mais)

Apesar de ser disparado o maior gasto do orçamento, o governo não divulga informações básicas sobre a dívida pública como, por exemplo, quem são os maiores detentores dos títulos da dívida, respondendo que sequer sabe para quem paga os juros e amortizações da dívida pública, e que essas informações estariam protegidas por “sigilo bancário”. A falta de transparência viola princípios constitucionais e desrespeita o cidadão.

AUDITORIA JÁ!

.

https://www.conversaafiada.com.br/politica/o-que-a-globo-nao-mostra

 

*********

Corretora XP, investigada por fraude contábil, fez lobby pela prisão de Lula

Em relatório distribuído a investidores, a corretora XP, de Guilherme Benchimol e do Itaú, divulgou que «Lula livre é mais negativo que Lula preso» e falou que o ex-presidente «tumultua o ambiente». Agora, a XP será investigada por fraude contábil, enquanto Lula é recebido pelo papa e por líderes internacionais.

  247

 A corretora XP, que será investigada nos Estados Unidos por fraude contábil, pode ter tido um papel mais decisivo no golpe de estado de 2016 e na articulação para a prisão política do ex-presidente Lula do que se imagina. A empresa, que pertence ao empresário Guilherme Benchimol e ao Itaú, contratou palestras de Deltan Dallagnol, fez de Luciano Huck seu garoto propaganda, divulgou pesquisas eleitorais e sempre fez lobby pela prisão de Lula com argumentos rasteiros, como o de que ele » tumultua o ambiente», o que constou de um relatório de novembro do ano passado divulgado a clientes.

 Leia um trecho e confira vídeo da TV 247:

Para as condições de aprovação da agenda de reformas, Lula livre é mais negativo que Lula preso. Mas, para fora da esquerda e do próprio PT, difícil imaginar que deputados de centro – com os quais o governo contou para aprovar sua agenda no início do ano- tenham capital para sobreviver mais três anos na política apenas exaltando a liberdade do ex-presidente e sustentando o discurso da prisão política.

Não se deve nunca menosprezar a capacidade do petista de criar fatos e tumultuar o ambiente, mas trabalhando o governo tem elementos e ferramentas para neutralizar o apelo desse discurso – no limite o custo para isso pode aumentar, em especial quando se tratar de deputados de regiões em que o petista tem mais apelo.

E, nesse caso, as condições econômicas também ajudam. Quanto mais cedo a agenda de Guedes trouxer resultados, menos apelo terá esse discurso. Na seara eleitoral, a decisão de agora, embora abra espaço para contestações futuras, não altera a inelegibilidade do ex-presidente. A contenda de 2022 ainda está distante e vermos muitas peças se movimentando até lá. Podemos ver até outras decisões que podem devolvê-lo à prisão, mas Lula livre em período eleitoral continua a ter peso significativo – só lembrar a confusão que levou o desconhecido Haddad ao segundo turno e deu a ele 45% dos votos.

Nesse cenário, estão presentes os elementos da polarização e do próprio cenário de 2018. O inimigo que construiu Jair Bolsonaro estará presente novamente, o que inclusive ajuda a reunir o grupo. Aqui, de novo, são menores as chances de êxito da esquerda quanto maiores forem os êxitos de Bolsonaro na agenda econômica. Com país crescendo e emprego retomando, fica mais difícil combater o governo atual em qualquer circunstância.

.

https://www.brasil247.com/economia/corretora-xp-investigada-por-fraude-contabil-fez-lobby-pela-prisao-de-lula


Vídeo:

 

 

Fotoarte do Bessinha

 

También podría gustarte

Los comentarios están cerrados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More