Brasil.Não confunda – Capitão de Fragata com Cafetão de Gravata*

Publicidad

 

 

Roberto Freire, que morreu, mas está vivo e um outro, que vive, mas morreu há tempos

Em tempos que se confunde a bandeira do Japão com falso projeto de mudar a bandeira do Brasil colocando a cor vermelha, é bom que se esclareça aos coxinhas desinformados (deve ser um pleonasmo) que o Roberto Freire que agora se transforma em ministro golpista da Cultura não é o Roberto Freire, psiquiatra, escritor, diretor de cinema e teatro. Este faleceu em 2008 e deixou obras que marcaram a juventude de muitos que hoje passam dos 50 anos.

Roberto Freire, o digno, foi autor de obras como literárias como Cleo e Daniel, Sem entrada e sem mais nada, Coiote e os ensaios Utopia e Paixão, Sem Tesão Não Há Solução e Ame e dê Vexame.

Este Roberto Freire, certamente, seria um ministro da Cultura bem mais apropriado do que o ex-comunista que bandeou para o lado tucano, tendo criado um partido que sobrevive a reboque da turma de FHC, Serra, Alckmin, Aécio e outros indignos. Mas não seria ministro de um governo golpista. Certamente.

Em 2003, Roberto Freire, o digno, lançou a autobiografia Eu é um outro. Mas, tenham a certeza de que ele não se referiao àquele se fala agora. Este que vai sentar numa cadeira que o golpista mor Temer tentou desmontar assim que se aboletou no lugar indevido.  Só não o fez porque houve uma grande revolta da esquerda, comandada pela valorosa classe artística.

Roberto Freire, psiquiatra, deixou claro que “estar vivo não nos distingue radicalmente dos mortos, mas estar apaixonado, sim”. Como este que acha que está vivo, vive só pelo amor ao poder, sendo provindo de golpe ou não, que fique o registro:

Roberto Freire, o que morreu, está vivo na memória da cultura brasileira. O outro, agora ministro golpista, morreu há muito tempo.

Washington Luiz de Araújo

 

PS do colaborador:

*Dito popular entre estivadores, portuários, ensacadores no tempo da ‘Cidade Vermelha’ bairro do Macuco.

Fotoarte: “Capitão de Fragata # Cafetão de Gravata

 

 

www.brasil247.com/pt/colunistas/washingtonluizdearaujo/266219/Roberto-Freire-que-morreu-mas-est%C3%A1-vivo-e-um-outro-que-vive-mas-morreu-h%C3%A1-tempos.htm

También podría gustarte

Los comentarios están cerrados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More