Brasil. Manifesto «Estamos Juntos» e «Somos 70%»

Publicidad

Mais de seis mil personalidades brasileiras – entre artistas, políticos e empresários – lançaram neste sábado 30/V o movimento «Estamos Juntos» – um manifesto em defesa da Democracia, das medidas de isolamento por conta da pandemia do coronavírus, das liberdades individuais e da imprensa livre.

O documento pede que «os representantes e lideranças políticas exerçam com afinco e dignidade seu papel diante da devastadora crise sanitária, política e econômica que atravessa o país» – um recado claro, portanto, à péssima gestão de Jair Bolsonaro.

O manifesto também lembra: «somos mais de dois terços da população do Brasil (…). Somos muitos, estamos juntos, e formamos uma frente ampla e diversa, suprapartidária, que valoriza a política e trabalha para que a sociedade responda de maneira mais madura, consciente e eficaz aos crimes e desmandos de qualquer governo».

O texto é assinado por personalidades de diversos campos políticos – dos psolistas Guilherme Boulos, Marcelo Freixo e Jean Wyllys até o jurista Miguel Reale Jr. – um dos autores do pedido de impeachent que levou ao golpe contra a presidenta Dilma Rousseff – e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Também neste sábado, as redes sociais foram tomadas pela hashtag #Somos70porcento – termo cunhado no Twitter pelo economista Eduardo Moreira.

O mote da campanha foi inspirado por recentes pesquisas de opinião sobre o governo Bolsonaro: «70% rejeitam aproximação ao Centrão. 70% acham Bolsonaro Pessimo/Ruim/Regular. 70% apoiam medidas de isolamento. Mais de 70% sabem que a terra é redonda. #Somos70porcento», publicou na rede social.

«O problema do Brasil é que os 70% se sentem como 30% e os 30% como 70%. É hora de agir com coragem», completou o economista.

 Em tempo: leia o texto completo do Manifesto «Estamos Juntos» no site oficial da campanha.

 



– MANIFESTO ESTAMOS JUNTOS –

Somos cidadãs, cidadãos, empresas, organizações e instituições brasileiras e fazemos parte da maioria que defende a vida, a liberdade e a democracia.

Somos a maioria e exigimos que nossos representantes e lideranças políticas exerçam com afinco e dignidade seu papel diante da devastadora crise sanitária, política e econômica que atravessa o país.

Somos a maioria de brasileiras e brasileiros que apoia a independência dos poderes da República e clamamos que lideranças partidárias, prefeitos, governadores, vereadores, deputados, senadores, procuradores e juízes assumam a responsabilidade de unir a pátria e resgatar nossa identidade como nação.

Somos mais de dois terços da população do Brasil e invocamos que partidos, seus líderes e candidatos agora deixem de lado projetos individuais de poder em favor de um projeto comum de país.

Somos muitos, estamos juntos, e formamos uma frente ampla e diversa, suprapartidária, que valoriza a política e trabalha para que a sociedade responda de maneira mais madura, consciente e eficaz aos crimes e desmandos de qualquer governo.

Como aconteceu no movimento Diretas Já, é hora de deixar de lado velhas disputas em busca do bem comum. Esquerda, centro e direita unidos para defender a lei, a ordem, a política, a ética, as famílias, o voto, a ciência, a verdade, o respeito e a valorização da diversidade, a liberdade de imprensa, a importância da arte, a preservação do meio ambiente e a responsabilidade na economia.

Defendemos uma administração pública reverente à Constituição, audaz no combate à corrupção e à desigualdade, verdadeiramente comprometida com a educação, a segurança e a saúde da população. Defendemos um país mais desenvolvido, mais feliz e mais justo.

Temos ideias e opiniões diferentes, mas comungamos dos mesmos princípios éticos e democráticos. Queremos combater o ódio e a apatia com afeto, informação, união e esperança.

Vamos #JUNTOS sonhar e fazer um Brasil que nos traga de volta a alegria e o orgulho de ser brasileiro.

PS do colaborador:

Fotoarte: “«Estamos Juntos» e «Somos 70%»”

.

https://www.conversaafiada.com.br/politica/politicos-e-artistas-lancam-manifesto-pela-democracia

También podría gustarte

Los comentarios están cerrados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More