Brasil. Lebbos negou a Esquível. Um mergulho na barbárie

Publicidad

 

“Problema dele”, diz juíza que barrou visita de Nobel da Paz a Lula

A juíza da 12ª Vara Federal de Curitiba, Carolina Lebbos, negou um «comunicado de inspeção» nas dependências da Polícia Federal apresentado pelo argentino Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz, mas ainda não respondeu a um requerimento anterior a esse, de autorização de visita em caráter pessoal em função da amizade.

A advogada Tânia Mandarino, que presta apoio jurídico a Esquivel no Brasil, destacou que a juíza declarou não haver urgência e, resumindo, «problema do Esquivel se ele está só de passagem» pelo país.

.

https://www.brasil247.com/pt/247/parana247/351896/“Problema-dele”-diz-juíza-que-barrou-visita-de-Nobel-da-Paz-a-Lula.htm

*******


Um mergulho na barbárie

Izaías Almada

Não bastasse a já agora quase semanal zombaria em relação à Constituição do país e ao estado de direito, o Brasil entra para a galeria dos países que dão o vexame internacional de proibir a um seu ex-presidente o direito de receber a visita de um prêmio Nobel da Paz.

A quem querem intimidar esses juízes de porta de cadeia? São tão unidos pela subserviência e pela incompetência que os caracteriza, pela vaidade torpe dos invejosos, que tudo fazem para pegar uma carona, por mais ridícula ou perversa que seja, numa pequena referência dos jornais televisivos, na esperança de agradarem aos seus patrões internos e externos.

O poder judiciário brasileiro “não autorizou” a Perez Esquivel que visitasse o ex-presidente Lula na sua cela solitária de Curitiba. E aqui ignoro solenemente o nome de tal ou qual juíza. Não importa de onde vem a ignomínia, muito menos o nome de quem a cometeu..

Que prazer isso pode causar a um ser humano normal? Que sensação de poder isso traz a uma quadrilha de juízes pautados pela mais completa falta de humanismo, refestelados em seus altos salários e auxílios moradias?

A que nível se rebaixará o país diante do arbítrio e do moralismo de fundo de quintal?

Acabamos como nação, de dar um novo e profundo mergulho na barbárie, regressando a um lugar com que nos viam há muitos e muitos anos atrás: uma república de bananas.

Que venham as eleições e que o povo brasileiro, finalmente, consiga distinguir o joio do trigo.

A farsa do triplex do Guarujá e o impedimento a um prisioneiro político de receber a visita de uma personalidade agraciada com o Nobel da Paz e por sua defesa dos direitos humanos pode fazer de nós brasileiros um povo a caminho do matadouro.

LULA LIVRE!

Um mergulho na barbárie, por Izaías Almada

Foto: «Barrado!»

 

También podría gustarte

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More