Brasil. Hélio Bicudo, o ressentido, morreu

Publicidad

 

Bicudo abriu espaço para um filho da Ditadura Civil Militar de 64

 

A História é uma dama caprichosa.

Hélio Bicudo morreu na terça, dia 31, aos 96 anos.

Promotor em São Paulo nos anos 70, encarou o Esquadrão da Morte, levando à condenação alguns de seus integrantes em pleno regime militar.

O delegado Sérgio Paranhos Fleury, um torturador psicótico, chegou a ser preso, mas foi logo posto em liberdade por um casuísmo da legislação.

Foi também um dos autores do pedido de impeachment de Dilma Rousseff. Enfronhou-se no golpe com entusiasmo juvenil.

Janaína Paschoal, co-autora da peça e sua amiga de infância de ocasião, o acompanhou em diversas entrevistas, açulando seus baixos instintos.

Lula virou seu arqui inimigo, símbolo da corrupção universal.

Bicudo nunca perdoou o antigo companheiro por não ter sido nomeado para uma representação em Genebra em 2004. Seu filho, José Eduardo, falou em depoimento ao DCM sobre o ressentimento do pai.

“O que mais me impressionou foi o enriquecimento ilícito do Lula. Ninguém fala nisso, mas eu conheci o Lula numa casa de 40 metros quadrados. Hoje, o Lula é uma das grandes fortunas do país. Ele e os seus filhos”, disse num Roda Viva, sem apresentar uma única prova.

“O Lula se corrompeu e corrompe a sociedade brasileira como ela é hoje através da sua atuação como presidente da República”, repetia.

“Eu acho que a saída da Dilma não vai gerar trauma algum. As pessoas vão respirar fundo, dizendo: ‘Puxa, saiu”.

Bem, deu no que deu.

Bicudo acaba seus dias como ídolo da escumalha de extrema direita que saiu do esgoto a partir de 2013, espumando ódio, burrice e indignação seletiva.

O homem que enfrentou a máquina da repressão abriu espaço, com uma farsa jurídica, para uma cria da ditadura ganhar chances de virar presidente da República.

No blog Diário do Centro do Mundo

Fotoarte: «bolsonarobicudo»

También podría gustarte

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More