Brasil. «Há algo de podre no governo do Bolsonaro»

Publicidad

 

Brasília está em chamas?

Segundo a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), as críticas do filho do presidente Jair Bolsonaro causaram mal-estar na bancada do PSL e provocam um desgaste desnecessário para o governo.

Carlos Bolsonaro chamou Gustavo Bebianno de mentiroso. Nomes importantes da bancada do PSL na Câmara se manifestaram sobre o caso, aumentando a tensão no partido, que está sob pressão com as denúncias sobre o uso de candidaturas laranjas para desviar verba do fundo partidário nas eleições.

“Ontem estive 24h do dia ao lado do meu pai e afirmo: ‘É uma mentira absoluta de Gustavo Bebbiano [sic] que ontem teria falado 3 vezes com Jair Bolsonaro para tratar do assunto citado pelo Globo e retransmitido pelo Antagonista’ ”, afirmou Carlos Bolsonaro, nesta quarta-feira (13) em rede social.

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) saiu em defesa do ministro Gustavo Bebianno.

“Não pode se misturar as coisas. Filho de presidente é filho de presidente. Temos que tomar cuidado para não fazer puxadinho da Presidência da República dentro de casa para expor um membro do alto escalão do governo dessa forma”, disse Joice.

Segundo a parlamentar, as críticas do filho do presidente Jair Bolsonaro causaram mal-estar na bancada do PSL e provocam um desgaste desnecessário para o governo.

Alexandre Frota, deputado pelo PSL, entrou na discussão e disse que o seu partido “não passará a mão na cabeça de bandido” no caso das candidaturas laranjas envolvendo membros da legenda. “Qualquer secretário, deputado, ministro envolvido em qualquer coisa, essa laranja podre vai cair”, afirmou o parlamentar. “O PSL não é um partido de laranjas”, completou Frota.

​Reportagem do jornal Folha de S. Paulo deste domingo (10) revelou que o grupo do atual presidente do PSL, Luciano Bivar (PE), recém-eleito segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados, criou uma candidata laranja em Pernambuco que recebeu do partido R$ 400 mil de dinheiro público na eleição de 2018. O dinheiro foi liberado por Bebianno.

O ministro nega irregularidades e diz que cuidou apenas da eleição presidencial.

O PSOL protocolou nesta quarta representação contra o PSL na Procuradoria-Geral da República sobre as suspeitas de uso de laranjas em campanhas eleitorais de membros do partido.

Até o momento, o presidente Jair Bolsonaro não se manifestou sobre o assunto.

​O ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou, sobre o colega de ministério, que o caso será apurado “se surgir a necessidade”.

 

Do blog Nocaute 

 

PS do colaborador:

Fotoarte: “Ato I, Cena IV(Hamlet)”

 

También podría gustarte

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More