Publicado en: 10 enero, 2019

Brasil. Escolas militarizadas?

Por 247

Jair Bolsonaro assinou decreto o Decreto nº 9.465 para começar a implantar um modelo de educação “cívico-militar” no país; Na prática, as escolas serão militarizadas. Comenta o jornalista Paulo Moreira Leite.

 

Bolsonaro quer reprimir a juventude

 O programa Boa Noite 247 desta segunda-feira (7) destacou as rusgas envolvendo Paulo Guedes e Bolsonaro e as medidas reacionárias do novo governo que afetarão a formação da juventude.

O governo Bolsonaro já começa com mal-entendidos. O ruído aconteceu na manhã da sexta-feira (7) após Jair Bolsonaro afirmar que o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciaria “a possibilidade de diminuir” a alíquota máxima do Imposto de Renda, que atinge os maiores salários.

 Ao mesmo tempo, Bolsonaro também anunciou que a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) seria elevada para compensar a prorrogação de benefícios fiscais às Regiões Norte e Nordeste.

As falas do presidente foram, no entanto, desautorizadas ao longo do dia e chamadas de “confusão” e “equívoco” pelo secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, e por Onyx.

O jornalista Alex Solnik afirma que Bolsonaro está submetido a Guedes. “Se o ministro da Economia pega o chapéu e vai embora, o governo desmorona. Quem manda de fato no Brasil é o posto Ipiranga”, ressalta.

O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto o Decreto nº 9.465  para começar a implantar um modelo de educação “cívico-militar” no país. Na prática, as escolas serão militarizadas.

Para o jornalista Paulo Moreira Leite “tal ação é uma forma reprimir a juventude”. “É o grande sonho desse governo promover uma ditadura dentro das escolas”, completa.

 .

https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/379687/PML-Bolsonaro-quer-reprimir-a-juventude.htm

 

COLABORA CON KAOS