Brasil. Escola Sem Partido na USP é impossível

Publicidad

O reitor da USP, Vahan Agopyan, descartou uma possível aplicação do programa Escola Sem Partido na instituição.

«Na USP, é impossível. Obedecemos às leis, mas coisas que ferem nossa autonomia, a USP não precisa seguir. Isso fere. A universidade é um locus de debate. Formamos cidadãos», disse ele ao jornal O Estado de S.Paulo.

Questionado sobre o que fazer se houver denúncias de alunos, o reitor respondeu: «Denunciar para quem? Não vou criar um mecanismo de controle ideológico na USP».

De acordo com Agopyan, «os problemas da sociedade repercutirem na universidade é uma coisa natural. O que me preocupa é explicar o que é uma universidade de pesquisa para a sociedade».

«A sociedade não entende a gente. Políticos dos dois lados afirmam coisas similares. De um lado, ensino é caro, então privatiza. De outro, é caro e precisamos fortalecer o básico. O que ambos dizem é que a universidade está cara e não precisamos dela».

 

Foto: Vahan Agopyan

.

https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/374939/Escola-Sem-Partido-na-USP-é-impossível-diz-reitor.htm

 

También podría gustarte

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More