Brasil. Crises, Intrigas e Segredos no “Tormenta”- [Vídeo-Entrevista]

Publicidad

A jornalista Thaís Oyama, autora do livro «Tormenta – O governo Bolsonaro: crises, intrigas e segredos», afirma que o ex-policial militar Fabrício Queiroz é «homem» de Jair Bolsonaro e que Flávio Bolsonaro, ao empregá-lo como assessor (sic) em seus tempos de deputado na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), fez um favor ao pai.

«No círculo mais íntimo do presidente eles dizem abertamente que o Queiroz era um homem do presidente e que Flávio Bolsonaro está na verdade prestando um favor para o pai, como um escudo. No círculo deles isso é tão sabido que ninguém tem coragem de desmentir», disse a jornalista em entrevista ao UOL publicada neste sábado 18/I.

Oyama afirmou que Bolsonaro «sempre teve relação com a milícia, e a milícia sempre foi base eleitoral não só dele como de todos os três filhos dele no Rio de Janeiro».

«O escritório do Flávio Bolsonaro sempre foi um ponto de encontro de milicianos. Os milicianos estão com os Bolsonaros e não é desde ontem, mas nesse contexto. Uma relação espúria evidentemente, mas eles sempre tiveram e consideram normal, até porque sempre tiveram a tese de que «bandido bom é bandido morto» — mas para ele [Bolsonaro], essa relação tem outros contornos», disse a autora do livro.

.

https://www.conversaafiada.com.br/politica/livro-tormenta-queiroz-e-homem-do-bolsonaro-e-relacao-do-cla-com-as-milicias-e-antiga

 


Bolsonaro ataca jornalista e insulta todos os japoneses que vivem no Brasil

 

247

Em discurso no Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro se referiu à brasileira Thaís Oyama, autora de livro que revela bastidores do Planalto: «a nossa imprensa tem medo da verdade. Deturpam o tempo todo. Mentem descaradamente. Trabalham contra a democracia, como o livro dessa japonesa, que eu não sei o que faz no Brasil».

As críticas do Bolsonaro

«A nossa imprensa tem medo da verdade. Deturpam o tempo todo. Mentem descaradamente. Trabalham contra a democracia, como o livro dessa japonesa, que eu não sei o que faz no Brasil.”

Bolsonaro ainda disse: “Essa imprensa que está me olhando, não tomarei nenhum medida para censurá-los, mas tomem vergonha na cara. Deixem nosso governo em paz, para levar harmonia ao nosso povo.”

Ele criticou o livro de Thaís Oyama, “Tormenta — o governo Bolsonaro: crises, intrigas e segredos”, que conta os podres do primeiro ano de governo.

.

https://www.brasil247.com/regionais/brasilia/bolsonaro-ataca-jornalista-e-insulta-todos-os-japoneses-que-vivem-no-brasil


 

Vídeo: ‘Fiquei lisonjeada’, diz Thaís Oyama sobre reação de Bolsonaro a livro

 

PS do Colaborador:

Fotoarte: “Thaís Lisonjeada”

.

 

También podría gustarte

Los comentarios están cerrados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More