Brasil. Caminhoneiros ignoram ultimato do presidente ladrão

Publicidad

Grevistas parados deixam estradas livres.Balanço no sábado,26

Na noite de sexta-feira (25/V), o governo do presidente ladrão autorizou, via decreto, o uso das Forças Armadas em todo o território nacional para acabar com a greve dos caminhoneiros – que chegou, neste sábado, ao sexto dia. A medida permite o uso do Exército e da Força Nacional de Segurança para desobstruir estradas federais e remover caminhões que participem dos bloqueios.

Após o anúncio, o ministro da Segurança Pública Raul Jungmann comemorou: segundo ele, 419 pontos de bloqueios haviam sido liberados em todo o país!

O ultimato dos canalhas e canalhas, entretanto, não teve sucesso.

Mesmo com a ameaça, os caminhoneiros permanecem em greve. Na maior parte das estradas do país, os manifestantes desmontaram as barreiras e moveram os veículos para o acostamento. Veículos de passeio seguem o trajeto sem impedimento.

Caminhoneiros ocupam o canteiro central e acostamento da Régis Bittencourt, em Embu das Artes, Grande São Paulo, às 9:23 da manhã (Reprodução: Globonews)

Em São Paulo, o prefeito Bruno Covas manteve o decreto de Estado de Emergência – o que permite à prefeitura confiscar estoques de combustíveis, realizar compras sem licitação e proclamar feriados municipais para diminuir o consumo de gasolina e diesel.

Garagem de ônibus lotada na Grande São Paulo. Apenas 40% da frota opera na manhã de sábado (Reprodução: Globonews)

Em Brasília, comboios de caminhões – sob escolta da Polícia Militar – começam a deixar as distribuidoras de combustíveis para abastecer postos em toda a cidade. Há relatos de confrontos da tropa de choque com grevistas. Quarenta voos foram cancelados na manhã de sábado, segundo balanço divulgado às 9h.

Às 8:56 da manhã: faltam água e gás de cozinha em Recife (Reprodução: Globonews)

Em todo o Brasil, ao menos dezoito aeroportos operam com restrições por falta de abastecimento de querosene.

Posto de combustíveis na zona norte do Rio, na manhã de sábado (Reprodução: Globonews)

O Rio de Janeiro entrou em estado de atenção. Os ônibus operam com redução da frota e o serviço das barcas para Niterói foi suspenso até domingo. O serviço nos corredores BRT está interrompido por tempo indeterminado. A CEDAE, empresa de abastecimento e saneamento, pede à população que economiza água.

Caminhoneiros ocupam o acostamento da rodovia Régis Bittencourt, em Embu das Artes-SP, na manhã deste sábado (Créditos: Walter Porto/Folhapress)

Leia também no Conversa Afiada:

 .

https://www.conversaafiada.com.br/economia/caminhoneiros-ignoram-ultimado-presidente-ladrao

 

También podría gustarte

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More