Brasil. Bolsonaro demite Roberto Alvim

Publicidad

Pressão de Israel foi determinante para demissão de Roberto Alvim secretário de cultura do governo. Yossi Shelley, embaixador israelense reclamou diretamente ao presidente Bolsonaro.

Conversa Afiada

Uma reclamação do embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, foi decisiva para Jair Bolsonaro tomar a decisão de demitir o secretário da cultura, Roberto Alvim, por publicar um vídeo cheio de referências e frases do ministro da Propaganda nazista, Joseph Goebbels.

Segundo a coluna de Monica Bergamo na Folha, Shelley falou diretamente com Bolsonaro para expressar o incômodo da representação israelense no país. Ambos desenvolveram uma relação de proximidade ainda antes de Bolsonaro assumir a presidência.

Como lembra a jornalista, eles já foram juntos a jogos de futebol e celebrações religiosas. A exemplo de Trump, Bolsonaro expressou ao longo de toda a campanha eleitoral sua simpatia por Israel e, antes de assumir o cargo, chegou a falar sobre a possibilidade de transferir a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém.

Na Alemanha Roberto Alvin estaria preso.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, afirmou nesta sexta-feira 17/I que na Alemanha as consequências da fala do então secretário da Cultura, Roberto Alvim, inspirada em discurso do nazista Joseph Goebbels, seriam muito mais severas.

«Na Alemanha ele estaria preso. Lá o Código Penal proíbe esse tipo de referência», disse Santa Cruz à BBC News Brasil.

Para o presidente da OAB, «todos os limites foram ultrapassados ao claramente se idealizar uma política cultural nazista».

«O episódio tem que ser lido, por pior que pareça, dentro de uma escalada de lideranças do governo brasileiro de idealização do autoritarismo. Não é de hoje que o próprio presidente tem um histórico de defesa do autoritarismo, da ditadura no Brasil.»

 

Foto: Bolsonaro e Shelley durante almoço em Brasília, em setembro de 2019 (Reprodução/Instagram/Israel no Brasil)

.

https://www.conversaafiada.com.br/politica/pressao-de-israel-foi-determinante-para-demissao-do-secretario-de-cultura

 

 

También podría gustarte

Los comentarios están cerrados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More