Brasil. A quebra do sigilo bancário do Temer

Publicidad

Barroso quebra sigilo bancário de Temer em inquérito dos Portos

Carta Capital-Conversa Afiada

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a quebra do sigilo bancário de Michel Temer.

Revelada pela mídia nesta segunda-feira 5, a decisão, de 27 de fevereiro, atende a um pedido do delegado da Polícia Federal Cleyber Malta, responsável pela investigação de um esquema de corrupção na edição do Decreto dos Portos, assinado em maio de 2017.

 É a primeira vez que um presidente no exercício de seu mandato tem a quebra de seu sigilo bancário autorizada por ordem da Justiça.

Revelado inicialmente por CartaCapital no fim de janeiro, o relatório da PF, de 15 de dezembro, pedia a quebra dos sigilos fiscal, bancário e telefônico de Temer e foi usado por Malta para pedir mais prazo para a conclusão de investigações contra o presidente. Barroso atendeu ao pedido recentemente, ao estender as apurações por mais 60 dias.

A quebra de sigilo abrange o período de 2013 e 2017. A solicitação feita pelo delegado em dezembro difere da sugerida por Raquel Dodge, procuradora-geral da República. A PGR solicitou quebras de sigilo relativas ao caso, mas não incluiu Temer no pedido. Segundo Dodge, não havia elementos para tanto.

No despacho para solicitar a prorrogação das investigações por 60 dias, o delegado Malta reteirou a necessidade de ter acesso aos dados bancários de Temer. (…)

 

Em tempo: o Conversa Afiada acompanhou aqui, aqui e aqui o incansável trabalho do André Barrocal para denunciar a quadrilha, além dos limites de Santos. – PHA

Em tempo2: como se sabe, cel. Lima é Temer. – PHA

 

Foto: Capa da edição 985 da Carta Capital, janeiro de 2018.

 

.

https://www.cartacapital.com.br/politica/por-caso-de-portos-temer-e-1o-presidente-a-ter-sigilo-bancario-quebrado

También podría gustarte

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More